ELEITO COM 2 MIL FICHAS TAROCADAS: O SENADO O SALVA.

Brohos apurados para Cario, candidato à Argentina. Seu nome escrito pela mesma mão

Por Emanuele Lauria
Ficou pesado, o lugar do senador Adriano Cario, empresário de origem calabresa eleito na Argentina e membro do Senado da componente Maie do grupo Misto. Traz consigo o lastro de fraudes apurados por um consultoria técnica disposta pela Procuradoria de Roma: 2.140 fichas, assim resultando das perícias, foram tarocadas.
Ou seja, vergadas por um pequeno número de eleitores, que, por isso, expressaram várias vezes, mesmo em lugares diferentes, a mesma preferência: o exame caligráfico não deixa dúvidas. Muito parecido com a grafia das pessoas que escreveram o nome de Cario, em alguns casos até igual: tanto para ingerar nos peritos a dúvida de que alguns votos seriam recalcados. E em cada uma das cinco seções examinadas, a falsificação atingiu 100 % dos casos.
As peritagens estão nos atos do inquérito da Procuradoria de Roma, tirada na sequência do recurso apresentado pelo candidato do Pd Fabio Porta e que tem por objecto 32 seções de Buenos Aires. Há que dizer que os votos expressos em mais oito seções foram colocados sob a lupa da junta para as eleições do Senado: e o desfecho, apenas em três delas, leva a concluir que para mais 2.200 cédulas surge O ′′ fumus de circunstâncias patológicas “.
Um pastiço, a querer ser generoso, que levanta longas sombras sobre o modo como são celebradas as eleições dos italianos no exterior, visto que sob investigação – pelo mesmo tipo de fraude – é também um eleito para a Câmara, Eugenio Sangregorio. A atividade judicial continua, mas, entretanto, a junta para as eleições para o Palácio Madama, presidida por Maurício Gasparri, acaba de se pronunciar sobre o recurso. Resgatando o lugar do senador Cario, defendido pelo advogado Maurício Paniz. A junta delibera como um tribunal, depois de uma câmara de conselho, e ninguém sabe com quantos votos prevaleceu a validação da eleição de Cario, e principalmente quem os expressou. Mas o antigo grillino Gregorio De Falco, membro da junta, falou de votos a favor da validação por parte da ′′ Liga, Forza Italia e principalmente 5 Estrelas “.
As motivações? Até mesmo as desconhecidas. Certamente, a tese da defesa de Cario girava em torno do não cumprimento dos prazos de recurso por parte da Porta e do facto de as cédulas de ilegalidade serem ilegais não serem tantas para afetar o resultado final a favor do eleito. Ficam as fraudes aclamadas pelos peritos da Procuradoria. Mas o jogo ainda não terminou: vinte senadores vão pedir à sala de aula do Palácio Madama um voto de confirmação. Voto que será secreto, porque diz respeito ao estatuto dos membros do parlamento. Um novo capítulo de uma história cheia de lados escuros.
O nome de Cario saltou para as honras das crônicas em fevereiro, quando os sherpas da maioria do Conde II (em crise) tentaram criar um grupo de ′′ responsáveis ′′ para manter o governo do advogado vivo. Na véspera daquele acontecimento, a irmã de Cario foi contratada com um contrato a prazo no consulado de Buenos Aires, como revelou a República. O clamor suscitado pela notícia levou a senhora a demitir-se do cargo.

Curta e compartilhe!

Official Fabio Porta WebSite, 2008 – 2022

brazil_18295s

Gabinete Fabio Porta – America Meridionale
Alameda Santos, 1909, 3º andar, cj. 32
San Paolo – Brasile – 01419-002
Tel.: +55. 11. 3081-3861
E-mail: segreteria@fabioporta.com